Comissão Nacional dos Diáconos

Diocese de Petrópolis ordena 8 diáconos permanentes

Aconteceu no dia 29 de setembro, na Catedral de São Pedro de Alcântara, as 9h, a ordenação dos candidatos ao diaconado permanente da 3ª turma da Diocese de Petrópolis, RJ....

Arquidiocese de São Luís ordena 39 diáconos permanentes

Marcando o início da noite deste sábado, 29 de setembro, iniciou-se o rito de ordenação diaconal dos 39 candidatos ao diaconato permanente da Arquidiocese de São Luís, na concha acústica...

CRD Norte 3 realiza encontro anual de formação para os diáconos, candidatos e esposas.

Foi realizado nos dias 29 e 30 de setembro na cidade de Gurupi – TO, diocese de Porto Nacional, o 4º Encontro de Formação dos Diáconos, Candidatos e Esposas do...

012

Quero votar como cristão

Por: Diácono Pedro Fávaro Júnior / Diocese de Jundiaí, SP Nessas eleições, mesmo que eu perca meu voto, vou buscar um caminho pacifista e pacificador. Um caminho de unidade possível, não de separação. Que julgue a partir do Evangelho e do Magistério da Igreja. Não das minhas ideias ou das ideias que as campanhas, cabos eleitorais e candidatos me vomitam, cheios...

Leia mais

Mensagem do Presidente da CND - Setembro de 2018

Sabiamente o Concílio Vaticano II resgatou o valor das vocações, assim como Igreja Vocacional. No mês de agosto, dedicamos nossas orações e ações litúrgicas aos ministérios ordenados e aos leigos e leigas da Igreja. Cada cristão recebe pelo batismo o mandato de missionário e vocacionado à santidade. A Igreja nos orienta a bem celebrar as quatro semanas para uma vivencia...

Leia mais

Reunião da Diretoria e Delegados do CID

Diác. Alberto Magno (amcarmelo@gmail.com)   Nos dias 20 a 21 de julho de 2018, a diretoria do CID – Centro Internacional do Diaconado esteve reunida com os delegados regionais na cidade de Nova Orleans, em Luisiana nos Estados Unidos. Estiveram presentes os diretores: Gerald DuPont (presidente, Estados Unidos); Pe. Gilbert de Lima (vice-presidente, Índia), Diác. Mark Woods (vice-presidente, Reino Unido), Montserrat Martinez...

Leia mais

Na confluência entre o conjugal, o eclesial e ... …

(*) Tradução livre de Diác. Alberto M C Melo   Em maio passado, os delegados do diaconato em Namur, Bélgica, convidaram os diáconos e suas esposas para refletir sobre a melhor maneira de articular Matrimônio e Ordem, dois sacramentos que, após a decisão do Vaticano II para restaurar o diaconato permanente na Igreja Católica, estão novamente ligados. Certamente, esta decisão fez reaparecer...

Leia mais

Publicações

DIÁCONOS Nº 148 - OUTUBRO DE 2018
DIÁCONOS nº 147 - SETEMBRO DE 2018
DIÁCONOS Nº 146 - AGOSTO DE 2018
DIÁCONOS Nº 145 - JULHO DE 2018
Diáconos nª 144 - Junho de 2018
Diáconos nº 143 - Maio de 2018

Início

Os jesuítas, quando pregam um retiro espiritual, costumam dividir suas meditações em três pontos. O papa Francisco faz o mesmo nas suas homilias. Vamos descobrir o porquê.

Lembro-me de um livro espiritual que encontrei na minha juventude, nessa idade em que um bom livro pode nos ajudar a orientar a nossa vida no caminho do bem. Era um livro antigo, escrito por um velho jesuíta chamado Mauricio Meschler (1830-1912) que teve a boa ideia de sintetizar a vida espiritual em três princípios fundamentais.

O padre Meschler, que era suíço, escrevia em alemão. Seu livro intitulava-se Drei Grudlehren des geistlichen Lebens (Três princípios da vida espiritual). Publicado pela Editora Herder, o livro foi logo traduzido para o italiano, francês, inglês, húngaro, castelhano e português. A tradução portuguesa, de 1923, intitulava-se A Vida Espiritual reduzida a três princípios. Com um pouco de sorte, você poderá encontrá-la nos bons e velhos sebos ou até mesmo na internet.

Os três princípios fundamentais da vida espiritual, segundo o padre Meschler são: Beten (orar), sichuberwinden (vencer-se), den gottlichen heiland lieben (amar o Divino Salvador). Vamos aprofundar um pouco mais estes pontos:

1. Toda vida espiritual começa com a oração, que não é outra coisa senão falar com Deus, adorando-o, louvando-o, dando-lhe graças, pedindo-lhe perdão por nossos pecados e intercedendo pelas necessidades próprias e alheias. O autor falava da "oração vocal", da "oração mental", das "devoções na Igreja" e, finalmente, do "espírito de oração".

2. Os Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola, que o padre Meschler fez e pregou muitas vezes, têm por finalidade vencer a si mesmo e ordenar a própria vida, sem se determinar por nenhuma afeição desordenada. Todos os santos sabem que a vida do homem sobre a terra é luta (Jó, 7,1). São Paulo o disse com muito realismo: "Não faço o bem que quero, mas o mal que não quero" (Rom 7,19). Para fazer o bem, para amar de verdade, precisamos lutar cotra o mal que se esconde em nosso próprio coração.

3. Finalmente, toda a vida espiritual do cristão resume-se em "conhecer, amar e seguir Jesus Cristo". É nele que encontramos força para sairmos vencedores na luta contra nosso egoísmo. Como não amar quem tanto nos amou? Ele entregou Sua própria vida por nós. "Quem nos separará do amor de Cristo? Tribulação, angústia, perseguição, fome, nudez, perigo, espada? Pois em tudo isso, somos mais que vencedores, graças àquele que os amou" (Rom 8,35-37).

Padre Luíz Gonzales-Quevedo, Jesuíta

Powered by Bullraider.com
Comissão Nacional dos Diáconos - 2011 - Todos os direitos reservados
Usando Joomla!
Produzido por Desenvolvido por Trídia Criação