Comissão Nacional dos Diáconos

DIOCESE DE AMPARO ORDENA DEZ DIÁCONOS PERMANENTES

Sob a imposição das mãos do bispo diocesano, Dom Luiz Gonzaga Fechio, foram ordenados na última sexta-feira, 10 de agosto, dez diáconos permanentes para a Diocese de Amparo. Momento de...

Joinville ganha novos diáconos permanentes

A Diocese de Joinville, Santa Catarina, viveu dia de intensa alegria com a solene Celebração Eucarística com Ordenação Diaconal, que aconteceu no dia 10 de agosto, Festa de São Lourenço,...

Candidatos ao Diaconado recebem o Ministério do Acolitado em Abaetetuba, Pará

Em missa solene celebrada no dia 10 de agosto de 2018 - Festa de São Lourenço, Diácono e Mártir, presidida pelo bispo diocesano dom José Maria Chaves dos Reis, 21...

012

Reunião da Diretoria e Delegados do CID

Diác. Alberto Magno (amcarmelo@gmail.com)   Nos dias 20 a 21 de julho de 2018, a diretoria do CID – Centro Internacional do Diaconado esteve reunida com os delegados regionais na cidade de Nova Orleans, em Luisiana nos Estados Unidos. Estiveram presentes os diretores: Gerald DuPont (presidente, Estados Unidos); Pe. Gilbert de Lima (vice-presidente, Índia), Diác. Mark Woods (vice-presidente, Reino Unido), Montserrat Martinez...

Leia mais

Na confluência entre o conjugal, o eclesial e ... …

(*) Tradução livre de Diác. Alberto M C Melo   Em maio passado, os delegados do diaconato em Namur, Bélgica, convidaram os diáconos e suas esposas para refletir sobre a melhor maneira de articular Matrimônio e Ordem, dois sacramentos que, após a decisão do Vaticano II para restaurar o diaconato permanente na Igreja Católica, estão novamente ligados. Certamente, esta decisão fez reaparecer...

Leia mais

Visão de Mundo

Visão de Mundo   Diác. Alberto Magno Carvalho de Melo   Quando me dei conta que eu era um indivíduo, independente das outras pessoas, me perguntava muitas vezes se os outros viam o mundo da mesma forma que eu. Ao ver um objeto as outras pessoas percebem este objeto do mesmo jeito que eu? A forma, as cores, a densidade, o peso... As frases...

Leia mais

Mensagem do Presidente da CND - Julho de 2018

Com alegria chegamos ao meio do ano, muito trabalho, dificuldades superadas e boas realizações. Em junho passado comemoramos vários santos da Igreja e agora em julho, não será diferente, pois temos São Tomé e São Tiago. Eles são testemunhas oculares da vida pública de Jesus, de seus ensinamentos, sinais e milagres, de maneira especial, de sua paixão morte e ressurreição....

Leia mais

Publicações

DIÁCONOS Nº 145 - JULHO DE 2018
Diáconos nª 144 - Junho de 2018
Diáconos nº 143 - Maio de 2018
Diáconos nº 142 - Abril de 2018
Diáconos nº 141 - Março de 2018
Diáconos nº 140 - Fevereiro de 2018

Início

Diácono Juranir Rossatti Machado - CRD Leste 1

A importância da palavra não pode ausentar-se de nossa consciência. Ela pode conduzir-nos aos céus ou pode levar-nos às profundezas do inferno. Ela pode sarar-nos de enfermidades emocionais ou fixá-las em nossa vida. Ela pode fazer brotar em nós o grito de liberdade em relação a transtornos psicológicos que, porventura, tenhamos, ou pode escravizar-nos a eles. Pode fazer de nós mesmos inimigos de nosso crescimento espiritual ou criar adversários ao nosso redor. Ela pode fazer-nos santos ou pecadores. Tudo depende da maneira que a utilizamos em relação a nós mesmos e ao próximo. Todo cuidado é pouco!

De modo muito oportuno, o apostolo Tiago nos fala dos pecados da língua, órgão através do qual a palavra que articulamos vai ao encontro da dimensão do crescimento espiritual ou, desgraçadamente, nos coloca mergulhados nas trevas. Ouçamos o que nos diz este seguidor de Cristo, em sua epístola “as doze tribos da dispersão” (1, 1):  “Se alguém não cair por palavra, este é um homem perfeito, capaz de refrear todo o seu corpo.” (3, 2) A possibilidade da queda espiritual está sempre presente na história de cada um de nós. Tiago nos previne: “A língua, porém, nenhum homem a pode domar” (3, 8). Com a força do Espírito Santo, ele está nos dizendo que a palavra que proferimos em nossos diálogos, apreciações, pontos de vista, conversas, pode estar contaminada pelo vírus do pecado. Nela, pode estar presente a mentira, a maledicência, o pensamento corrupto, o interesse mesquinho, o coração viciado.

A vigilância em torno da palavra, proferida ou não, deverá estar sempre presente em nosso dia a dia; por isso, o exame de consciência deve ser nosso companheiro constante. A melhor maneira de vivermos tal vigilância está em nossa imitação de Jesus Cristo, imitação no sentido de tê-lo como modelo em nossa maneira de agir e de pensar. O aprofundamento em seus ensinamentos e seu relacionamento com o próximo devem constituir-se caminhos nos quais devemos percorrer!

 

Powered by Bullraider.com
Comissão Nacional dos Diáconos - 2011 - Todos os direitos reservados
Usando Joomla!
Produzido por Desenvolvido por Trídia Criação